Mensagem de Natal

Com o ritmo de vida cada vez mais acelerado e os afazeres profissionais, pouco resta para olhar por aqueles que um dia também já foram novos. Se isto é verdade para os grandes centros urbanos, também começa a tornar-se realidade em meios pequenos, como o nosso, onde a intensidade de vida (quase) não deixa margem para tratar dos nossos idosos.

    Também as condições económicas da maior parte dos nossos Idosos são deficitárias já que usufruem de baixas reformas, que na maior parte dos casos mal chegam para os medicamentos.

    Apesar das dificuldades financeiras que a nossa Santa Casa atravessa, foi possível, com algum esforço, manter as comemorações próprias da quadra natalícia, entre outras iniciativas, desenvolvidas ao longo do ano, que visaram a qualidade de vida dos utentes, proporcionaram momentos de animação e convívio para aqueles em que os dias passam sempre iguais.

    Nos nossos dias fala-se muito em longa vida, o crescimento da vida através dos anos que nos leva à longevidade. Os Idosos têm o valor e a sabedoria que a oportunidade de passar através dos anos lhes permitiu. Uma dádiva da vida que lhes proporcionou conhecimentos que eles podem partilhar.

    O Idoso é assim, podemos dizer, um livro em primeira edição, que, com o passar dos anos é mais lida, relida, folheada e valiosa! Os anos de uso não conseguiram tirar-lhe o brilho de alma. Afinal, como diz o ditado “velhos são os trapos”.

 

    É assim, com o sentimento de um dever cumprido, mas com a certeza de que muito há ainda a fazer nesta notável Instituição que é a Santa Casa da Misericórdia de Nordeste,  que terminamos o ano de 2019, em que o esforço de recuperação financeira e a busca da melhoria contínua das condições de vida para os nossos utentes foram as linhas orientadoras do nosso trabalho. Sem alardes e “bicos de pés”!

    E, como é de tradição, cabe nesta quadra natalícia, propícia à renovação e ao trilhar de novos caminhos, os votos de um Natal mais fraterno e solidário, em que a palavra irmão conjuga com o verbo amar.

    Por último não podíamos deixar de registar uma palavra de agradecimento a todos aqueles que caminham connosco neste percurso, utentes, familiares, colaboradores, Instituições parceiras e no mais alargado espaço, toda a população nordestense.

    Votos de um Santo e Feliz Natal e um Bom Ano Novo.

O Provedor

José Carlos Barbosa Carreiro